Interregno – 1383-1385

A única filha de D. Fernando e de sua esposa, D. Leonor de Teles era D. Beatriz, casada com D. João I, rei de Castela. No contrato de casamento ficou estabelecido que, por morte de D. Fernando, o trono português seria ocupado por um filho de D. Beatriz quando o mesmo atingisse 14 anos de idade. Até que isso acontecesse, governaria como regente a rainha D. Leonor de Teles. D. João I de Castela, invadiu Portugal, avançando sobre o Alentejo. Aí os Portugueses, comandados por D. Nuno Alvares Pereira, derrotaram os castelhanos na Batalha dos Atoleiros(1384). Em seguida, o rei de Castela cercou Lisboa por terra e por mar. A capital, sob a direcção do Mestre de Avis, resistiu heroicamente, até que as tropas castelhanas se viram obrigadas a levantar o cerco e a regressar a Castela, depois de dizimadas pela peste. Pouco tempo depois,  reuniram-se as Cortes de Coimbra (6 de Abril de 1385) para a escolha do novo rei. Esta questão não era fácil porque apareceram, entretanto, vários pretendentes ao trono: D. Beatriz, casada com o rei de Castela e filha de D. Fernando e de D. Leonor de Teles; D. João e D. Dinis, filhos de D. Pedro I e de D. Inês de Castro; e D João, Mestre de Avis. O doutor em leis, João das regras, desempenhou um papel importante nessas cortes para que o Mestre de Avis ali fosse proclamado rei de Portugal, com o nome de D. João I.

Por: Nuno Pereira

Deixe um comentário

Filed under Reis da 1ª Dinastia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s