D. João VI “O clemente” – 1816-1826

 Nasceu em Lisboa, em 1767. Era filho de D. Maria I, a quem sucedeu, e de D. Pedro III. Casou com D. Carlota Joaquina de Bourbon. Teve o cognome de “O Clemente” devido à sua bondade e disposição em perdoar. Passou a usar o título de Rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, Daquém e Dalém-Mar em África e Senhor da Guiné… Faleceu em 1826 e jaz em S. Vicente de Fora.

Decorridos dois anos após o falecimento de D. Maria I, o Príncipe Regente, seu filho, que continuava no Rio de Janeiro, foi aclamado com o título de “Rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarve”. A ausência tão prolongada de D. João VI, a miséria e a devastação causada pela Guerra Peninsular e a influência exercida junto do Governo da Regência pelo inglês Beresford, marechal instrutor do exército português, fizeram crescer em Portugal a lista dos desgostos, e prepararam, ao mesmo tempo, um ambiente revolucionário.

As novas ideias (liberais) importadas da França pelas tropas de Napoleão, durante as invasões franceses iam-se espalhando cada vez mais. Falava-se contra o governo, contra a família real e contra os ingleses. E tudo assim foi correndo, até que, no dia 24 de Agosto de 1820, estalou no Porto uma revolução preparada e dirigida por Manuel Fernandes Tomás, José Ferreira Borges e José da Silva Carvalho, que saiu triunfante.

 A Junta Governativa foi logo demitida e criada outra, a Junta Provisória do Governo Supremo do Reino, que tomou o poder em nome do rei, ficando encarregada de convocar as Cortes Gerais, que deviam decretar uma Constituição.

Esta Constituição foi proclamada em 23 de Setembro de 1822, jurada por D. João VI que, então, já havia regressado do Brasil. D. João VI regressado a Portugal, deixou ficar no Brasil a governar como regente, o seu filho mais velho, D. Pedro. Aos portugueses residentes naquela colónia, bem como aos próprios naturais, não agradou a retirada da corte, que ali permanecera durante doze anos. Por isso, descontentes, proclamaram, em Setembro de 1822, a independência do Brasil, de acordo com o próprio regente D. Pedro, que depois se fez aclamar seu imperador. Desde então aquela colónia deixou de pertencer a Portugal, o que só foi reconhecido em 15 de Novembro de 1825, por D. João VI. O infante D. Miguel, filho segundo de D. João VI, auxiliado por sua mãe, a rainha D. Carlota Joaquina, conspirava contra o regime liberal, fazendo todos os esforços para derrubá-lo.

Em 27 de Maio de 1823, D. Miguel, à frente de um regimento de infantaria e de alguns soldados de cavalaria, fez estalar a contra-revolução em Vila Franca de Xira e proclamou novamente o absolutismo. O rei, embora contrariado a princípio com a atitude do filho, terminou por aderir ao movimento. A seguir, demitiu o governo, prometeu uma nova Constituição e nomeou D. Miguel, chefe dos exércitos. Porém, aquela revolta não ofereceu os resultados positivos que se esperavam. O rei, por sua livre vontade ou aconselhado, contrariou depois a marcha dos acontecimentos. Tal, contribuiu para que D. Miguel se revoltasse de novo (30 de Abril de 1824), levando consigo toda a guarnição militar de Lisboa a cercar o palácio real da Bemposta. D. João VI, medindo a gravidade do momento, seguiu a bordo de um navio inglês que estava ancorado no Tejo. De lá retomou todos os poderes e demitiu D. Miguel do seu alto posto de generalíssimo. Tendo fracassado a causa de D. Miguel, este foi obrigado a abandonar o país pouco tempo depois e foi fixar-se na Áustria. Foi a partir quase do fim deste reinado (1822) que começou em Portugal o regime constitucionalista. Até então vigorara o regime tradicional, o absolutismo.

Deixe um comentário

Filed under Reis da 4ª Dinastia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s